Archive for the ‘Videos’ category

Cisne Negro – Resumo

25/05/2011

Cisne Negro‘ é um thriller psicológico ambientado no mundo do balé da Cidade de Nova York. Natalie Portman interpreta uma bailarina de destaque que se encontra presa a uma teia de intrigas e competição com uma nova rival interpreta por Mila Kunis. Dirigido por Darren Aronofsky (O Lutador, Fonte da Vida), Cisne Negro faz uma viagem emocionante e às vezes aterrorizante à psique de uma jovem bailarina, cujo papel principal como a Rainha dos Cisnes acaba sendo uma peça fundamental para que ela se torne uma dançarina assustadoramente perfeita.

____________________________________________________________________________________________________

CRITICA

Desorientador! É assim que defino Cisne Negro, filme do diretor de Réquiem Para Um Sonho e O LutadorDarren Aronofsky, que acaba de estrear no Brasil.

Cisne Negro conta a história de Nina (Natalie Portman), uma bailarina profissional de uma cia de ballet de Nova Iorque, que consegue o papel principal para uma nova versão do ballet ‘O Lago dos Cisnes‘, de Tchaikovsky. Nessa nova versão, a bailarina terá que ser capaz de interpretar Odete e Odile, o Cisne Branco e o Negro, encarnar o bem e o mal.

Aparentemente um tema comum escrevendo em poucas linhas, mas ao entrar no mundo de Nina, um mundo sufocado pela superproteção da mãe, mergulhamos em tormentas psicológicas pela busca constante da superação e da perfeição. Ao som carregado de emoções de Tchaikovsky e em imagens, que variam entre o preto e o branco e sua junção, nos deparamos com um real alucinado, com sentimentos guardados e prontos para explodir.

No desenrolar do filme, é perceptível que a redoma que envolve Nina é tão frágil quanto o seu exterior pueril e virgem, que desmorona com a aparição de suas obsessões e fantasias. Natalie Portman consegue nos envolver em sua atuação, sem exageros, perfeita.

Mas não só Portman brilha em Cisne Negro. O elenco parece-me que foi escolhido a dedo. Vemos uma Mila Kunis, deixando para trás That ’70s Show, uma Winona Ryder, como uma famosa bailarina decadente, que sempre foi o espelho e exemplo de Nina, e Vincent Cassel, o coreógrafo, que seduz e induz suas bailarinas a ultrapassarem seus limites.

Cisne Negro atormenta ao mostrar, pelo mundo do balé, sonhos, desejos reprimidos, emoções, atitudes sombrias. A fala dita pelo personagem de Cassel, “Perfeição não significa apenas controle, mas também se soltar. Surpreender a si mesma, a plateia…”, fixa na mente, pois se encaixa em qualquer situação e nos faz pensar no branco e negro dentro de cada um de nós.

Crítica por: Mariana Valadares Zitto 

Fonte: http://www.cinepop.com.br/criticas/cisne-negro_101.htm

“A unica pessoa que está no seu caminho é você mesma!” 

NOM I – Vítimas Monarcas da Indústria do Entretenimento – Reunião

22/05/2011

 “O fato do grupo ter sido oficialmente dissolvido permitiu-lhe prosseguir as suas atividades de forma ainda mais clandestina e sem a preocupação de ter de demonstrar que não existia.”

Livro dos Illuminati, pag. 63

.

.

.

.

.

Após uma breve introdução sobre a nova ordem mundial, onde foram discutidas algumas questões sobre a conspiração dos Illuminati para implantar um único governo de dominação global, observamos algum símbolos suspeitos como, por exemplo, ao dobrar uma nota de 20 dólares aparece a imagem das torres gêmeas em chamas. 

Também foi observado que no Microsoft Word ao se digitar as iniciais equivalentes à quadra 33 de Nova Iorque (Q33 NY) que é onde se situava o World Trade Center na fonte Wingdings aparece primeiramente o símbolo de um avião, duas torres, uma caveira e uma estrela de Davi, pode parecer coincidência, mas existe um jogo de cartas, conhecido como INWO – Illuminati New World Order que prevê diversos desastres que ja ocorreram dando a entender que tudo foi previamente planejado.

Um dos eixos e principal objeto de manipulação dos Illuminati é sem dúvida a Indústria do entretenimento, discutimos uma de suas vertentes: a indústria da música onde foram analisados três vídeos relacionados ao assunto.

O primeiro vídeo trata do conceito de controle mental monarca (ligado a concepção de uma única cultura difundida pela mídia) e como os Illuminati utilizam esse recurso para fazer com que os artistas percam sua moralidade e passem a difundir mensagens contra a igreja, muitas vezes utilizando a sexualidade como arma contra os valores pregados pela igreja, o vídeo afirma ainda que não se pode afirmar quais artistas estão sob controle mental monarca. Mas os que estão muitas vezes dão sinais e são facilmente identificados, um símbolo muito utilizado por aqueles que estão sob controle mental é a borboleta, presente em diversas fotos e apresentações de diversos artistas que estão na mídia atualmente. O controle mental é feito através de traumas psiquicos realizados na pessoa, então é proposto na maioria das vezes algum personagem ficticio para alterar a personalidade do artista como por exemplo a fixação pelo Peter Pan de Michael Jackson.

No segundo vídeo discutimos o caso específico de Britney Spears e como ela tentou se livrar do controle mental, após vários sinais de que estava tentando quebrar o controle imposto por pessoas por trás da indústria sofreu um colapso e foi internada por diversas vezes em clinicas de reabilitação onde acredita-se que foi reprogramada.

O terceiro vídeo analisado pelo grupo mostra o diplomata americano Henry Alfred Kissinger falando sobre a nova ordem mundial e como a sua implantação será inevitável. O que causou calafrios até nos mais céticos do grupo.

Essa reunião secreta foi realizada no dia 02/04/11 ás 19h na casa da Alexandra.

Estiveram presentes: Alexandra Vaccari, Alison MacMoraes, Juliano Ferreira e Sylvio Henrique.

******************************************************************************

Mas o debate não precisa terminar!!! COMENTE, e inclua seu ponto de vista ao nosso. Conhecimentos sempre podem ser aprimorados!!

****************************************************************

NOM I – Vítimas Monarcas da Indústria do Entretenimento – Resumo

27/04/2011

Gostaria que vissem esses dois videos que separei para discutirmos. A princípio parece paranóia, mas ao analisarmos melhor é possivel identificar alguns fatos curiosos a respeito da industria do entretenimento, muita coisa faz sentido não só na cultura pop americana (que é difundida pelo mundo, principalmente no Brasil) mas também no cinema e televisão.

Juliano

A Indústria da Música Exposta – Parte 1 – As Vítimas Monarcas

A Indústria da Música Exposta – Parte 2 – Quebrando o Controle Mental

Referência para aprofundamento do Tema:

http://danizudo.blogspot.com/2011/01/industria-da-musica-exposta-parte-1-as.html


Comente sobre o Tema, e aguardem em breve nossas considerações na postagem da próxima Reunião. Paranoia?

Surplus: Terrorized Into Being Consumers – Resumo

20/02/2011

Longe de ser apenas uma crítica ao consumismo ou a sistemas políticos, Surplus, documentário sueco, dirigido pelo italiano Erik Gandini em 2003,  é um olhar sobre o jeito de ser e de viver da humanidade. Largamente divulgado pelaInternet, este trabalho coloca em discussão não apenas a vida em sociedade e a ordem estabelecida, como também a própria essência humana.

As necessidades dos homens, as maneiras de reagir a elas e as formas de controle social acabam por comprometer todo o ecossistema terrestre, sem exceção às relações humanas. Nenhuma discussão está mais na ordem do dia do que o equilíbrio socioambiental e ainda antes de  Davis Guggenheim e seu Uma Verdade Inconveniente (2006), Gandini levava o tema às últimas conseqüências. Surplus mostra que tanto no capitalismo, como no socialismo, os homens tomam parte de sistemas cuja existência os antecede, mas que estabelecem modos de viver e de pensar, mantendo-os atados, como peças de um jogo maior, cuja função é a manutenção da ordem estatal.

Assim, saem de foco os sistemas político-econômicos em si. Os holofotes são direcionados para aquilo que os sustenta. O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, Steve Ballmer e Bill Gates, executivos da Microsoft, aparecem defendendo a ideologia neoliberal, o capitalismo, o consumismo. Por outro lado, Gandini enfoca o modo de vida socialista, instalado em Cuba por Fidel Castro que surge defendendo sua ideologia não consumista. São dois sistemas opostos, porém ambos se utilizam dos meios de comunicação para divulgar mensagens que patronizam pensamentos, subjulgando corações e mentes, transformando indivíduos em parceiros que garantem a manutenção dos sistemas.

Fazendo analogia à influência da indústria cultural e à forma como é utilizada a linguagem midiática, Gandini adota o ritmo dos vídeo clips. Mescla cenas de palestras, discursos, entrevistas e reportagens jornalísticas em uma edição onde imagens se alternam em sintonia com a trilha sonora de sons eletrônicos. Imagem e ritmo se complementam em uma mistura que soa moderna e revela a intenção do diretor. Ele usa o próprio meio (áudio e vídeo) para chamar a atenção para o poder da mídia, disponível aos governos ou às corporações que ditam ideologias e comportamentos.

Por outro lado, se o discurso utilizado pelos capitalistas também sai da boca dos socialistas, tudo acaba no mesmo. E este “tudo” se refere à relação entre dominadores e dominados. A visão pessimista de Gandini se resume em: o homem é um ser de necessidades, na busca por satisfazê-las criou formas de organização social e, no interior delas, desenvolveu formas de dominação que mantém tudo e todos atrelados à ordem estabelecida, seja consciente ou inconscientemente. O sistema que exaure os recursos naturais, que beneficia os países desenvolvidos e cede aos países do terceiro mundo seus restos é criação dos homens e se mantém por cooperação deles. É um soco na boca do estômago de quem acha que não tem nada a ver com isso!

John Zerzan (o anarquista norte-americano que ganhou destaque a partir da década de 1980), e sua proposta fundamentada no retorno ao primitivismos caem no vazio diante da livre servidão humana a suas próprias necessidades. Gandini reafirma Freud que entende o homem como um ser “fadado à insatisfação”, pois está sempre buscando, sempre à procura sem nunca se complementar.

Ao retornar ao primitiviso o homem retomaria o anseio pelo desenvolvimento, e possivelmente, à sistemas de controle social, aos conflito de classes, ao consumo irracional de recursos naturais, à injustiça social, às relações entre dominadores e dominados.  O que Gandini não oferece é a pista para uma saída segura. Assim, escapa à pretensão das soluções fáceis e coloca a solução do impasse sob a responsabilidade de cada um.

Fonte: http://www.cineplayers.com/critica.php?id=1453

Sylvio

Comente sobre o Tema, e aguardem em breve nossas considerações na postagem da próxima Reunião. Consumir é preciso?

Jeitinho Brasileiro – Resumo

17/01/2011
__________________________________________________________________
TEMA: O “jeitinho brasileiro”
Líder: Thaís Amaral
Reunião: 09/01//2011 – 15h
Símbolo: Abaporu
Produção de Arte: Tarsila do Amaral – Os Operários
__________________________________________________________________
Apresentação do Tema

Lado negro (tirar vantagens a qualquer custo) e lado positivo (o jogo de cintura e flexibilidade para arcar com situações

Inspiração para o tema:

Criança faz xixi em tapete e mãe é obrigada a limpar ou comprar o produto:

Em uma grande rede de lojas,uma cliente coloca a filha menor em cima de uma pilha de tapetes, que estava ao lado das roupas infantis e, por acidente, um pouco do xixi da fralda da criança vazou, molhando um dos produtos. Esta foi informada pelo gerente que teria duas opções, levar o produto ou limpá-lo, ela recusou-se a pagar pelo produto e diz que foi obrigada a limpá-lo (detalhe, filmou toda a cena ).O PROCON alerta que, se o consumidor quebra ou danifica um produto por acidente dentro de uma loja, não deverá arcar com o prejuízo e nem deverá ser humilhado.  Mas isto tem a ver com lei ou com a educação e consideração da pessoa que sabe que lesou a empresa? A empresa deveria ter um local somente para crianças afim de evitar estas situações?


As opiniões são as mais variadas, entre “nossa, que constrangimento, tem faxineira pra que nesta loja?” a “ Se a criança é dela, que ela deixasse com alguem ou olhasse, afinal é sua responsabilidade”…e você, o que acha?

Exemplos práticos

NEGATIVOS

No trânsito: trafegar pelo acostamento, pegar os atalhos mais improváveis para escapar do engarrafamento, entrar pela contramão no estacionamento do shopping só pra pegar a vaga antes do outro, dar dinheiro para o guarda de trânsito anular a multa, etc.

Na escola/faculdade: fazer matrícula atrasado para não levar faltas nas primeiras aulas; estudar toda a matéria do semestre no último dia antes da prova; colar dos colegas, ou no próprio material no dia da prova; pagar para outros desenvolverem o TCC; matar aula e justificar com atestados médicos comprados e falsificados; chegar atrasado e dizer que a culpa foi do ônibus.

No dia-a-dia: pagamento de taxa para ser aprovado no exame para tirar a carteira de motorista; deixar tudo pra ultima hora: pagamentos, inscrições, responsabilidades; considerar que o honesto é um paspalho e que o malandro é o bom; furar fila; trabalhar pouco e querer ganhar muito; querer que os outros trabalhem em seu lugar e que paguem suas despesas; baixar músicas, filmes ou ter softwares pirateados, e não pagar um só centavo aos produtores.

DISPONIVEL EM http://www.melhoracadadia.com/2009/04/jeitinho-brasileiro-e-lei-de-gerson.html, ACESSO EM 30/12/2010

POSITIVOS

Este poder de flexibilidade do brasileiro, pode ser usado para fins positivos, como ter jogo de cintura nas situações do dia dia, no trabalho e na vida em si. O jeitinho para sempre sorrir e aproveitar a vida, por maiores problemas que passamos. Utilizar o jetinho de forma honesta, para conquistar novos clientes, dentre outros.

Leitura Complementar

Por fim, deixo aqui dica de um livro: DANDO UM JEITO NO JEITINHO – como ser ético sem deixar de ser brasileiro, por Lourenço S Rega.

Thaís

Comente sobre o Tema, e aguardem em breve nossas considerações na postagem da próxima Reunião. Este Tema vai dar o que falar !!!

Video: Dep. Estadual Cidinha Campos e Ladrões da ALERJ

12/05/2010

Video sugerido pelo Bruno Meneghello.

_____________________________________________________________

Bruno Preto

Comentário de Bruno Preto:
Olá pessoas do meu heart!!
seguinte… tenho um video que mandarei pra vcs por e-mail o qual mostra uma mulher falando da corrupção no Brasil e ela diz uma frase que tem tudo a ver com o que é colocado nesse texto aqui postado. Ela diz (algo parecido com):
“Essa corrupção, essa sujeira está no nosso DNA! No DNA do povo brasileiro.”
Vou mandar o video pra vcs. Se acharem interessante coloquem no blog hehe…
Abraços!!!

_____________________________________________________________

taí Preto 😉

Ensaios sobre a Cegueira – Anexo 2

15/04/2010

Trailler do filme