Archive for the ‘13 Cisne Negro’ category

Cisne Negro – Reunião 20/04/2011

08/06/2011

“Um filme que mostra como o ser humano pode ser moldado por valores e desejos de seu meio, muitas vezes não vivendo sua própria história.” Alexandra de Souza

“Uma obra de arte que se revela de varias formas, o desconstrutivismo da perfeição e seus males.” Alison MacMoraes

“O filme aborda a necessidade de se eliminar fantasmas que vão sendo criados ao longo de nossa vida, por mais traumático que possa ser.” Leandro Teixeira

“Um filme que revela a Paixão para além da loucura, nos limites da perfeição”. Sylvio Henrique

_________________________________________________________

As Metaforas da vida de Nina Sayers saindo da vida infantil com a vida adulta foram expostas no inicio da Reunião.

Como toda obra de arte, o Filme Cisne Negro de Darren Aronofsky, abre ao espectador as infinitas possibilidades de interpretações.

Duas destas interpretações foram apresentadas inicialmente e que basearam o começo das discussões: Nina enlouquecendo com a pressão acumulando as doenças mentais e culminando com o final trágico. E Nina desenlouquecendo confrontando todas as crises existenciais de seu desenvolvimento em meio a pressão absoluta da menina que se torna mulher.

Nina X Mãe

“Eu larguei tudo para ter você”

Como é a sua relação com a sua mãe? O comodismo de permitir que sua mãe lhe mantenha numa redoma, transtornando a vida dela numa obsessão incontrolável ao ponto de lhe vigiar cada passo, vai prejudicar o momento do parto. Ela vai sofrer as dores e você irá se assustar.

Como é a relação com seu filho? Ter um filho não é para satisfazer os desejos dos pais. Não se poder ter filho por motivos errados, como companhia, segurar casamento, realizar os sonhos dos pais e outros. Filho é outra pessoa, deve se ter um filho pelo prazer de dar vida a um ser. Não interfira no casulo como diz a Parábola da Borboleta.

Chegou a hora de romper o cordão umbilical. Nina está pronta pra vida adulta que envolve sexualidade e os outros temas que vem a tona durante o filme. Por isso a mãe chora.

Os Males de Nina

Trabalhar, conquistar o objetivo e a PERFEIÇÃO. Bulimia, histeria, inercia, anorexia, TOC, cleptomania, esquizofrenia, estresse, depressão, rebeldia e todas as crises psicossomáticas desconstruindo uma personalidade e montando outra. Na verdade tudo é uma metáfora do que vinha a tona para o rompimento com a vida infantil, da dependência da mãe. A todo o momento vai ser refletido pelo seu espelho todo sofrimento do desabrochar de uma borboleta… aquela da Parábola.

Não adianta projetar as tensões e crises na figura de uma outra pessoa, mesmo que ela não exista, já que é muito mais fácil acreditar que os problemas sairão se tirar esta pessoa do caminho.

Os Limites de Nina

“A única pessoa que está no seu caminho é você mesma!”

Somos os nossos próprios limitadores. Se eu digo que é até aqui que eu vou… eu não vou além…. e só vivo aquilo.

O saldo disso vai depender de como a pessoa consegue chegar ao fim do processo. É um processo! Quando você mira num objetivo muito alto… ser a estrela … é um objetivo quase inalcançável. É um processo meio traumático, tem que ponderar aquilo que você também vai abrindo mão em prol de conquista-lo.

É logico que, digamos que ela está desenlouquecendo, se você vive numa situação de tanta limitação que você estaria alienado, a partir do momento em que se sai do casulo, vai dar uma impressão de que você está enlouquecendo… e as vezes você está mesmo. A cabeça não suporta.

Há casos famosos de jovens surtando sob pressão como Ronaldinho na copa de 98.

A Perfeição de Nina

Esportistas normalmente enfrentam esse tipo de ambiente de pressão e dedicação extrema, assim como no Ballet, é uma vida de busca pela PERFEIÇÃO.

O que é a perfeição? Tem que ser sempre com Perfeição?

É um estado que não se tira, altera ou modifica, basta deixar como estar.

perfeição s. f.

  1. Ato de acabar ou aperfeiçoar alguma coisa.
  2. O grau de excelência, bondade ou beleza a que pode chegar alguma coisa.

Uma vida muito regrada em uma atividade objetivo [1]. Mas numa vida sem qualidade, uma vez que não vive, pois se dedica apenas a uma coisa. O resultado é realmente perfeito [2]. Entretanto, o resultado de UMA coisa é perfeito, mas do resto da vida o resultado se não for desastroso será no mínimo pouco saudável.

Assim como as Modelos, que acabam na anorexia e bulimia, por que elas precisam ser magras…. precisam ser magras… olham-se no espelho e se veem gordas. Chegam num ponto que ficam feias e deixam de ser ‘modelos’, viram cabides. Assim como Nina se torna cisne. Nos dois casos o Grau de Excelência na representação do seu papel é alcançado.

Seria a Perfeição um mal? Ou dogma distorcido por fanáticos?

No dia a dia as pessoas constroem muitos padrões de perfeição.

Normalmente perfeccionista é sempre estressado, pois as coisas sempre tem algum erro. Daí quer-se ser perfeccionista e acaba morrendo de raiva. Sendo que o pior num é se esforçar pra fazer o melhor e não conseguir, mas sim ver aquele que fez tudo de qualquer jeito sem pressão sem correria conseguir o mesmo resultado que você, senão melhor. E a frustração de ver que a pessoa sem regra nenhuma está lá na sua frente.

E a família perfeita? A pressão da família por uma família perfeita sempre leva ao fim desta muitas vezes tragicamente. Há famílias perfeitas fora do padrão pré estabelecido  de perfeição social. A Família Perfeita é uma família que é realmente feliz, e não uma que é feliz pra ser perfeita.

A casa é perfeita no momento da compra, mas quando  você mora nela por um tempo, começa se achar defeitos, você começa a desgostar da casa devido a insatisfação de buscar deixa-la perfeita.

A perfeição não existe, é um sentimento negativista, pois a perfeição é paradoxalmente uma coisa falha! A pessoa perfeccionista está sempre buscando erros para corrigi-los. Ela é negativa, ansiosa e estressada e consequentemente depressiva por buscar uma coisa que nunca vai alcançar, pelas frustrações cotidianas e insatisfação constante.

A perfeição é algo muito consumista vista em outdoors das grandes marcas dizendo que tem que ter o original ou nada. Ou então numa propaganda de shampoo estampando o padrão de beleza que alcançou a perfeição [2] com aquele produto.

Ou seja, vende-se o padrão (a perfeição), as pessoas consomem este veneno sofrem os males, depois vem e vendem-se os remédios. Circulo vicioso maligno que gera lucratividade a algumas pessoas. A perfeição é um produto, um veneno.

Para completar, são frágeis as perfeições, já que não se podem ser usadas para que não saiam daquele grau em que se conseguiu chegar, pois quebraria a perfeição.

É possível abandonar o vício, Andrea (Anne Hathaway) em O Diabo Veste Prada ao se ver padronizada no mundo de perfeição de Miranda (Meryl Streep), vira as costas a sua chefe e joga o telefone celular na fonte deixando o recado:

Não! Eu não preciso deste tipo de Perfeição!

Todos podemos dizer isso também!

Essa reunião foi realizada no dia 20/04/11 ás 21h na casa do Sylvio. A Reunião Perfeita!.

Estiveram presentes: Alexandra Vaccari, Alison MacMoraes, Leandro Teixeira e Sylvio Henrique.

******************************************************************************

Mas o debate não precisa terminar!!! COMENTE, e inclua seu ponto de vista ao nosso. Conhecimentos sempre podem ser aprimorados!!

****************************************************************

Cisne Negro – Produção de Arte

27/05/2011

O símbolo para Tema foi basicamente baseado em uma das capas do filme.

Impressionismo foi um movimento artístico que surgiu na pintura européia do século XIX. O nome do movimento é derivado da obra Impressão, nascer do sol (1872), de Claude Monet,um dos maiores pintores que já usou o impressionismo.

Os autores impressionistas não mais se preocupavam com os preceitos do Realismo ou da academia. A busca pelos elementos fundamentais de cada arte levou os pintores impressionistas a pesquisar a produção pictórica não mais interessados em temáticas nobres ou no retrato fiel da realidade, mas em ver o quadro como obra em si mesma. A luz e o movimento utilizando pinceladas soltas tornam-se o principal elemento da pintura, sendo que geralmente as telas eram pintadas ao ar livre para que o pintor pudesse capturar melhor as variações de cores da natureza.

Entre os principais expoentes do Impressionismo estão Claude Monet, Edouard Manet, Edgar Degas e Auguste Renoir . Poderemos dizer ainda que Claude Monet foi um dos maiores artistas da pintura impressionista da época.

Orientações Gerais que caracterizam o impressionista:

  • Rompe completamente com o passado.
  • Inicia pesquisas sobre a óptica / efeitos (ilusões) ópticas.
  • É contra a cultura tradicional.
  • Pertence a um grupo individualizado.
  • Falam de arte, sociedade, etc: não concordam com as mesmas coisas porém discordam do mesmo.

Vão pintar para o exterior, algo bastante mais fácil com a evolução da indústria, nomeadamente, telas com mais formatos, tubos com as tintas, entre outras coisas.

Os efeitos ópticos descobertos pela pesquisa fotográfica, sobre a composição de cores e a formação de imagens na retina do observador, influenciaram profundamente as técnicas de pintura dos impressionistas.

Eles não mais misturavam as tintas na tela, a fim de obter diferentes cores, mas utilizavam pinceladas de cores puras que colocadas uma ao lado da outra, são misturadas pelos olhos do observador, durante o processo de formação da imagem.

Edgar Hilaire Germain Degas (Paris, 19 de julho de 1834 — Paris, 27 de Setembro, 1917) foi um gravurista, pintor e escultor francês. Embora seja muito conhecido pelas suas pinturas, majoritariamente de carisma impressionista, é igualmente relembrado como gravurista. Muitos dos seus trabalhos se conservam hoje no Museu de Orsay, na cidade de Paris, onde o artista nasceu e faleceu.

As famosas bailarinas que o tornaram um pintor de renome. Desta série que perdurou ao longo do final do seu glorioso percurso artístico, as mais famosas pinturas são, sem dúvida, A primeira bailarina e A aula de dança. Nestes trabalhos o francês aplicou-se vivamente nos tons vibrantes, que vigoraram vulgarmente ao longo da sua vida. Porém, durante este período os seus trabalhos tornaram-se muito expressivos, alarmantes, assustadores. Veja-se o caso do primeiro. A bailarina parece que voa e o ambiente em torno dela é inspirador e implacável. Um quadro vivo, uma obra-prima inquestionável, e brilha em nosso Background.


Cisne Negro – Resumo

25/05/2011

Cisne Negro‘ é um thriller psicológico ambientado no mundo do balé da Cidade de Nova York. Natalie Portman interpreta uma bailarina de destaque que se encontra presa a uma teia de intrigas e competição com uma nova rival interpreta por Mila Kunis. Dirigido por Darren Aronofsky (O Lutador, Fonte da Vida), Cisne Negro faz uma viagem emocionante e às vezes aterrorizante à psique de uma jovem bailarina, cujo papel principal como a Rainha dos Cisnes acaba sendo uma peça fundamental para que ela se torne uma dançarina assustadoramente perfeita.

____________________________________________________________________________________________________

CRITICA

Desorientador! É assim que defino Cisne Negro, filme do diretor de Réquiem Para Um Sonho e O LutadorDarren Aronofsky, que acaba de estrear no Brasil.

Cisne Negro conta a história de Nina (Natalie Portman), uma bailarina profissional de uma cia de ballet de Nova Iorque, que consegue o papel principal para uma nova versão do ballet ‘O Lago dos Cisnes‘, de Tchaikovsky. Nessa nova versão, a bailarina terá que ser capaz de interpretar Odete e Odile, o Cisne Branco e o Negro, encarnar o bem e o mal.

Aparentemente um tema comum escrevendo em poucas linhas, mas ao entrar no mundo de Nina, um mundo sufocado pela superproteção da mãe, mergulhamos em tormentas psicológicas pela busca constante da superação e da perfeição. Ao som carregado de emoções de Tchaikovsky e em imagens, que variam entre o preto e o branco e sua junção, nos deparamos com um real alucinado, com sentimentos guardados e prontos para explodir.

No desenrolar do filme, é perceptível que a redoma que envolve Nina é tão frágil quanto o seu exterior pueril e virgem, que desmorona com a aparição de suas obsessões e fantasias. Natalie Portman consegue nos envolver em sua atuação, sem exageros, perfeita.

Mas não só Portman brilha em Cisne Negro. O elenco parece-me que foi escolhido a dedo. Vemos uma Mila Kunis, deixando para trás That ’70s Show, uma Winona Ryder, como uma famosa bailarina decadente, que sempre foi o espelho e exemplo de Nina, e Vincent Cassel, o coreógrafo, que seduz e induz suas bailarinas a ultrapassarem seus limites.

Cisne Negro atormenta ao mostrar, pelo mundo do balé, sonhos, desejos reprimidos, emoções, atitudes sombrias. A fala dita pelo personagem de Cassel, “Perfeição não significa apenas controle, mas também se soltar. Surpreender a si mesma, a plateia…”, fixa na mente, pois se encaixa em qualquer situação e nos faz pensar no branco e negro dentro de cada um de nós.

Crítica por: Mariana Valadares Zitto 

Fonte: http://www.cinepop.com.br/criticas/cisne-negro_101.htm

“A unica pessoa que está no seu caminho é você mesma!”