Archive for the ‘05 Q.E. Inteligencia Emocional’ category

Q.E. Inteligência Emocional para Liderar – Reunião 04/06/2010

23/12/2010

Essa reunião marcou uma novidade, para permitir que mais pessoas pudessem participar recorremos ao uso de Tecnologia e pudemos contar com a participação da Emanueli diretamente de Sertãozinho (SP).

Emanueli: IE em Treinamentos

O tema estudado foi Inteligência Emocional (IE), disponível para leitura em nosso site no Resumo deste tema. Essa temática foi sugerida devido a proposta do grupo de estar sempre em desenvolvimento. A IE tem sido bem debatida e levado muitas pessoas a melhorarem suas vidas através de um controle maior de suas emoções. Não se propõe que nos tornemos psicopatas ou robôs, mas as emoções podem nos surpreender negativamente quando fora de controle.

Emanueli entendeu que a Inteligência Emocional é uma ferramenta interessante para utilização em seus treinamentos que realiza na empresa que trabalha. E verificar as pessoas que possuem IE nos recrutamentos podem garantir um maior sucesso nas contratações de funcionários. Concordamos que no meio profissional a IE vai ser uma habilidade importantíssima tanto para a empresa quanto para o indivíduo.

Contamos também com a participação do Bruno (Preto) que discordou e disse que não acha errado dizer coisas desagradáveis por meio de brincadeiras. Como o texto frisa que essa atitude como um ponto negativo das pessoas que não controlam suas emoções.

“O humor, por exemplo, é usado por algumas pessoascomo uma maneira de mascarar seus verdadeiros sentimentosde raiva ou de medo. Assim, quando uma pessoaestá irada, pode decidir colocar alguém na berlinda, ouseja, ridicularizá-lo, numa tentativa de esquecer um poucopor que estava tão aborrecido.Outras vezes, a pessoa que está triste procura atrair atençãopara si, buscando arrancar uma risada sem graça dosoutros. E ainda há casos que, devido ao medo de dizera verdade, a pessoa solta uma pérola do seguinte tipopara reclamar de alguém que chegou atrasado: ‘Pareceque o metrô não esperou por você hoje!’”

Bruno e Alexandra

O Bruno diz que se não utilizarmos deste mecanismo, poderemos cair na grosseria e sermos normalmente mal interpretados ao dizer certas verdades de uma forma sem tornar os ânimos mais amenos. Alexandra e Alison tentaram demonstrar que há formas de dizer as verdades sem partir para grosseria, e que não é para sair dizendo todas as verdades sem ter sido pedido a sua opinião. O caso é dizer a verdade de uma forma educada e séria quando você realmente for convidado a falar sobre o assunto. Até por que uma brincadeira ou piadinha é mais humilhante do que uma verdade a seco.

Alison, Alexandra e Bruno (pedindo água)

 

Alison lembrou de uma celebre frase de Pamela,  uma amiga nossa:

“É nas brincadeiras que as pessoas dizem as mais dolorosas verdades”

O nosso artigo diz que por mais que a frase seja uma realidade ela não representa um ensinamento, mas sim apenas um alerta.

Partimos em nosso raciocínio para evolução pessoal através de nossa própria inteligência emocional. E vimos que de posse da IE estamos conscientes para utilizar os nossos defeitos para o nosso próprio bem. Por exemplo, Alison diz ter uma dificuldade grande em se concentrar, suspeita de um Distúrbio de Deficit de Atenção (DDA), mas ao invés de encarar este problema como algo negativo, faz uso dele como ferramenta, conseguindo fixar-se no todo, fazer várias tarefas ao mesmo tempo, assumir mais responsabilidades, acompanhar assuntos o longe e para se concentrar quando necessário coloca uma música para realizar a tarefa.

Leandro, Alexandra e Bruno

 

Contamos também com a participação especial do Leandro, marido da Alexandra, que em diversos momentos complementou nosso debate com seus conhecimentos.

 

 

Nós também aproveitamos o uso da tecnologia para nos divertir. Nossas reuniões além de nos trazer conhecimento e evolução nos permitem sempre rever grandes amigos e diversão garantida!

 

Alison, Alexandra e Bruno

Essa reunião foi realizada no dia 04/06/2010 na casa da Alexandra. O debate foi bem realizado e nos divertimos muito. Contamos com mais participantes e marcou o uso do Skype em nossas reuniões (iluministas).

Estiveram presentes: Alexandra Vaccari,  Alison Macmoraes, Bruno P. Meneghello, Emanueli M Passarinho e participação especial de Leandro Teixeira.

Q.E. Inteligência Emocional para Liderar – Resumo

23/12/2010
Faça o Download do Arquivo

Clique Aqui para baixar o Artigo

O termo inteligência emocional (IE) foi cunhado pelos psicólogos Peter Salovey e John D. Meyer, em 1990. E eles não imaginavam que mais tarde, em 1995, apareceria Daniel Goleman e usaria a expressão como título de seu livro Inteligência Emocional: A Teoria Revolucionária que Redefi ne o que é Ser Inteligente, que virou um best-sellercomprado por mais de cinco milhões de pessoas.Eles defi niram a IE da seguinte forma: “É a capacidade de monitorar seus próprios sentimentos e os dos outros, fazendo a distinção entre eles e usando essa informação para orientar o pensamento e a ação de uma pessoa.”