Degradação do Verde no Globo – Reunião 23/06/2011


Parecer da Líder

          Minha intenção a princípio era mostrar a influência dos estrangeiros no Brasil atual.

         No texto da WWF Brasil mostra claramente que os estrangeiros souberam da situação crítica do cerrado brasileiro e propuseram parar de comprar soja (principal produto produzido nesta determinada área) caso eles não tomassem nenhuma atitude pró-ativa a proteção ao cerrado.

         Por mais que seja desagradável estamos sofrendo essa influência, até certo ponto benéfica, na parte da preocupação ambiental de um assunto que pertence a nós, brasileiros. Sendo desagradável ver que precisamos que outras pessoas de fora do nosso país e que não são brasileiros, se preocupem mais com a flora do que nós mesmos.

         No período em que eu estive na Europa percebi que eles (principalmente irlandeses e italianos) valorizam muito que produzem no país. E a Irlanda faz questão de preservar o produto natural e o pouco de fauna e flora que possuem.

        

Esforço da Carla para encontrar o verde numa das capitais mais poluidas do mundo

É sabido que nem todos os europeus e nem todas as cidades européias agem da mesma forma apesar de todos serem educados para agir de maneira consciente em equilíbrio com a natureza, mas um fato que vejo é que no Brasil de maneira geral é que muitos ainda se preocupam mais em ganhar dinheiro do que tentar conciliar o ganhar dinheiro e preservar o meio em que estão inseridos.

         Entretanto gostaria de expressar minha alegria de ver como meus amigos explanaram tão bem sobre o mesmo assunto e de maneira diferente da qual eu havia imaginado e planejado conduzir.

         A respeito do que foi comentado e discutido no dia da realização da reunião, eu concordo e acrescento que a super produção de qualquer tipo de plantação ou mesmo criação é prejudicial para o meio, afinal nós não vivemos sozinhos no planeta. Portanto devemos respeitar sempre a diversidade e aprender a viver como um todo, pois será benéfico para todos que vivem neste sistema solar.

Carla Daniele de Oliveira Rodrigues

_____________________________________________________________________________________________

Resumo da reunião

Com as análises dos textos foi possível identificar que devido ao grande consumo de soja houve um aumento da invasão nas áreas do cerrado brasileiro. Que gera um desmatamento excessivo ao plantar mais e mais soja onde originalmente foi parte do cerrado. Há a interdependência dos animais, plantas, sociedade ribeirinha e as próprias tribos da região que também sofrem e se prejudicam com o grande avanço da plantação de soja.

A qualidade de vida teve um aumento surpreendente, as guerras de grande extensão diminuíram significativamente e as pestes quase não têm aparecido devido o grande avanço da medicina permitindo que mais pessoas chegassem a idade avançada e poucas morrendo cedo. Tudo isso leva um boom demográfico em escala planetária, e pior, crescente!

Segundo o que foi discutido, a humanidade nunca parará de viver, portanto teremos que procurar viver em harmonia e equilíbrio com o meio ambiente. Visando sempre a diminuição da exploração excessiva das matas, dos animais, efeito estufa, desperdício de água.Esforço do David para trazer o verde para dentro do Apartamento

O Homem vem criando maneiras para comodidade total dele mesmo. O volume de carros e motos crescentes pode ser usado como exemplo. Estes carros e motos são comprados devidos aos vários incentivos por parte do governo e das próprias concessionárias disponibilizando facilidades com o pagamento, prazos e etc. O mais intrigante é que as próprias concessionárias e o governo incentivam a preservação do meio ambiente, mas são os grandes responsáveis ou apoiam os agentes poluidores.

O maior acesso da população aos produtos e ao consumo de maneira geral nos faz contribuir para danificar o meio em que estamos inseridos. Menos movimento mais sedentarismo.

O consumo de cerveja no Brasil hoje gera uma fonte de renda para os catadores de latinhas, já que o grande volume de cerveja hoje consumido no Brasil é nesta embalagem. Na Europa, principalmente na Irlanda, o consumo de cerveja chega a ser superior ao do Brasil (não por volume, mas por quantidade de pessoas bebendo no espaço disponibilizado) e eles utilizam a cultura de beber em copos, reaproveitando-os. Não vi culturas de reciclagem, no sentido de pessoas coletando copos de vidro, mas sabia que existia um lugar onde dava emprego para pessoas mais necessitadas e que havia essa parte de reciclagem e separação do lixo que pode ser reaproveitado ou não.

A China antigamente era um grande exemplo de atitude ambientalmente consciente, pois havia uma grande parte da população usando bicicletas entre outras atividades, otimizando os recursos naturais, porém hoje com a grande industrialização do país este quadro esta se alterando perdendo o seu princípio saudável.

Daí chegamos ao nosso tema, vemos que a soja até algum tempo atrás era muito pouco consumida e com o passar do tempo, com várias propagandas e matérias falando os seus benefícios acabou originalizando um crescimento hoje desenfreado acarretando nesta invasão das poucas áreas que ainda temos do cerrado. O que vemos é que hoje por ter esse grande volume produzido o que antes era um benefício se torna em malefício.

Da parte do Governo vemos no novo código florestal viu-se que ninguém sai beneficiado, uma vez que os agricultores querem mais terra para fazer o plantio e os ambientalistas gostariam que mais terras fossem protegidas e resguardadas.

Soubemos também que a madeira terá um registro desde o momento em que foi plantada até o momento em que será comercializada, assim como já acontece com os bovinos, para melhor controle.

Uma possível solução relacionada foi à possibilidade de alavancar a agricultura sustentável na África, uma vez que a quantidade de terras e pessoas lá é muito expressiva. Permitindo aquela sociedade mecanismos para construir um desenvolvimento sustentável e controle da miséria.

No entanto, vemos que as pessoas que pensam somente em ter dinheiro, em ter poder, são egoístas, desumanas e incapazes de promover a evolução sócio-ambiental. E que há um descaso generalizado com a educação ambiental e que tudo isso deve-se começar pelo cidadão aliado com as atitudes regulatória do governo.

Atitudes ambientalmente corretas: pedir para não colocar em sacolas plásticas, reciclar ou colaborar para reciclar o lixo, aproveitar resíduos recicláveis como plástico, garrafa, papel, resíduo orgânico para adubação ou mesmo hábitos saudáveis como: somente comer carne vermelha duas vezes por semana são soluções eficientes que colaboram para manter o meio em condições de ser habitado.

Conseguir conscientizar o ser humano a reciclagem, preservação, melhora o meio em que vivemos, porém não é uma tarefa fácil.

Hoje vemos que a super proteção dos pais com os jovens, acarreta no empobrecimento do ser humano, fazendo a mente futura ficar pobre e despreparada. Uma solução para este problema seria incrementar novas técnicas para aprendizado dos jovens para o amanhã. Evitando o consumismo que hoje é uma máquina de destruição do meio ambiente.

Sempre tivemos a falta de educação ambiental, falta de investimento nos professores para que possam conscientizar os alunos, porém, a chave está em começarmos por nós! E assim educar os nossos filhos para que eles já entrem com uma mente ambientalmente correta e consigam ser bons governantes.

Vemos que todas as nossas ações são interligadas, interdependentes: ecologia, educação, política, saúde entre outros. Contudo sabendo das técnicas de hoje para aprimorar e preservar o meio em que vivemos sem agredi-los nos faz ser otimistas e acreditar, ter a fé.

A chave de toda a discussão é manter o equilíbrio do meio, de qualquer meio para não prejudicar nem nós nem os outros seres viventes. Nada em demasiado é benéfico a ninguém.

Nosso esforço pra na reunião sobre o consumismo dizer que amamos a Natureza!

Essa reunião foi realizada no dia 23/06/11 ás 17h no apartamento do David. Debatemos a degradação conjunturalmente.

Estiveram presentes: Alexandra Vaccari, Alison MacMoraes e David Marcelino.

******************************************************************************

Mas o debate não precisa terminar!!! COMENTE, e inclua seu ponto de vista ao nosso. Conhecimentos sempre podem ser aprimorados!!

****************************************************************

Anúncios
Explore posts in the same categories: 06 Junho Ambiental, 15 Degradação do Verde no Globo

5 Comentários em “Degradação do Verde no Globo – Reunião 23/06/2011”

  1. AL MacMoraes Says:

    Optei por exibir fotos que peguei no facebook dos iluministas que participaram da reunião 😀

  2. AL MacMoraes Says:

    Carla… gostei do todos os seres viventes deste sistema solar…. ahhahah…. mas acho que vamos cuidar da terra primeiro… tudo bem?

    • Carla Daniele Says:

      pois é….é uma cadeia, um ciclo….engraçado que antes pensavamos que não haveria problema se jogassemos detritos nos rios e dá mesma maneira hoje jogam no espaço….acho que eles ainda não entenderam o príncipio de que tudo o que nós vamos, um dia voltará para nós em coisas boas ou ruins. rsrsr
      Detalhe que já está tão dificil conscientizar a preservar a Terra, quanto mais o sistema Solar! Besitos Al! 🙂

      • Carla Daniele Says:

        digo que, “o príncipio de que tudo o que nós fazemos, um dia voltará para nós em coisas boas ou ruins”.

  3. Carla Daniele Says:

    Adorei….apesar de alguns erros de concordância! heheehe
    Na próxima eu melhoro…obrigada por ter me ajudado Al! E obrigada aos participantes da reunião por terem colaborado mesmo com a minha ausência inesperada!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: